Medicina na Argentina – Veja 10 motivos para Estudar na Argentina!

Tempo de leitura: 4 minutos

Está pensando em cursar medicina na Argentina, mas ainda não encontrou bons motivos para tal? A seguir, conheça 10 vantagens daqueles que preferem uma instituição argentina à brasileira, e faça sua escolha!

Ensino Gratuito ou de Baixo Custo

A Argentina possui aproximadamente 50 instituições públicas, onde não é necessário arcar com qualquer custo para estudar. Além disso, existem outras universidades privadas, mas com valores de mensalidade muito inferiores aos do Brasil.

Este é um atrativo importante para quem deseja estudar Medicina, pois no Brasil, muitas vezes, as vagas são escassas e as mensalidades particulares podem chegar a valores de R$ 10.000,00.

Sendo assim, se você tem pouco recurso financeiro para investir em sua carreira, ir para a Argentina parece ser uma boa opção.

Melhores Instituições

Atualmente, a Argentina está muito bem posicionada em rankings quando o assunto é qualidade de educação. Inclusive, a Universidade de Buenos Aires (UBA) está dentre as 15 melhores instituições da América Latina.

Fácil retorno ao Brasil

Infelizmente, existe uma ideia e preconceito sobre as instituições estrangeiras de medicina dentro do Brasil, uma imagem que deve ser urgentemente desconstruída.

Diferente do que muitos pensam, a revalidação do diploma não é difícil, desde que exista um alto desempenho nas provas e processos realiados para tal.

O Revalida, por exemplo, é uma prova realizada anualmente para que médicos estrangeiros validem o seu diploma e possam atuar no Brasil.

Qualidade de Vida

Você sabia que a Argentina é um dos países com melhor IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do mundo? Portanto, este é um bom motivo para quem deseja estudar Medicina fora do país lembrar-se da Argentina.

É uma opção para quem deseja ter um estudo de qualidade, e associado a isso, pagar um valor justo pela qualidade de vida, ter acesso à alimentação saudável, atividades físicas e lazer.

Diferentes Processos Seletivos

Quem já passou pelos processos seletivos do Brasil sabe que estes, muitas vezes, aprovam alunos pela “sorte”. Provas objetivas nem sempre são capazes de avaliar o real conhecimento do aluno, e por este e outros motivos, as seletivas da Argentina são diferentes.

Algumas instituições não exigem vestibular para ingresso. O aluno que se “matricula” para uma faculdade, precisa passar por um ciclo básico, que geralmente dura seis meses.

Depois desta primeira etapa de conhecimentos gerais, se o aluno for aprovado em todas as matérias, automaticamente garante o seu ingresso ao curso.

Este é um bom motivo para estudar Medicina na Argentina, principalmente se estiver empenhado na causa, pois diferentemente do Brasil, os dedicados e que realmente tenham conhecimento possuem grandes chances de aprovação e ingresso.

Metodologias Diferenciadas

O velho modelo de aulas tradicionais, em que o professor transmite todo o conteúdo e os alunos são apenas ouvintes, não possui bons resultados. Nota-se que os estudantes absorvem muito pouco do que é explicado, e com isso, o rendimento torna-se baixo.

Os EUA e a Europa já adotaram em grande parte de suas instituições metodologias ativas, em que o estudante faz parte do processo de aprendizagem, e como o próprio nome sugere, deve ser uma figura ativa.

Algumas universidades da Argentina já trabalham com este modelo, e assim, há uma carga horária flexível, pois grande parte do tempo dos alunos deve ser dedicado a estudos prévios (isto é, antes das aulas).

O modelo de avaliação também acaba sendo diferente, pois o estudante recebe nota durante todo o processo de aprendizagem, contando pontos a sua iniciativa, interesse, estudo prévio, capacidade de se relacionar com os colegas, e muito mais.

Experiência

A oportunidade de viver em outro país é muito enriquecedora, principalmente para jovens adultos. Este é um ponto que deve ser considerado pelos aspirantes à medicina.

Além de vivenciar uma realidade médica diferenciada da Brasileira, haverá o contato com outro idioma, cultura diferente, e muitos outros aspectos.

Distância do Brasil

Embora morar em outro país pareça algo assustador em um primeiro momento, deve-se lembrar de que a Argentina está muito próxima da maioria dos Estados brasileiros, o que facilita para o estudante sempre estar em contato com o país.

Assim, é possível visitar a família, amigos e país de origem com frequência, e o melhor é que isso pode ser feito com passagens relativamente baratas.

Com isso, a desculpa de “estar longe do Brasil” não conta para os que irão estudar medicina na Argentina!

Destaque na Área da Saúde

Em se falando de Prêmio Nobel, a Argentina já foi premiada 5 vezes, sendo 3 delas por descobertas na área da Saúde. Isso a diferencia do Brasil, país que não recebeu nenhum prêmio até o presente momento.

Com isso, pode-se notar um grande avanço científico no país, o que é extremamente positivo para quem deseja cursar medicina.

Contato com Outros Brasileiros

Atualmente, existe um grande número de estudantes brasileiros cursando Medicina na Argentina. Com isso, a troca de experiências é possível, além de os calouros poderem contar com o “suporte” dos mais experientes.

Para facilitar este meio e troca de informações, existem a Flez Intercâmbios para te auxiliar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *