Medicina na Argentina – Quanto de dinheiro preciso para sobreviver?

Tempo de leitura: 3 minutos

Cada vez mais brasileiros buscam morar fora do país, principalmente quando o assunto é estudar medicina. Mas, quais seriam os atrativos para esta mudança?

Além da facilidade de acesso ao curso (que dispensa a necessidade de vestibulares), excelência de ensino e experiência de viver em outro país, o maior motivo na maioria dos casos acaba sendo o custo.

Ainda que seja preciso mudar de país, muitos estudantes já relataram que esta ainda é uma alternativa viável, principalmente quando se leva em conta mensalidades de medicina no Brasil que podem chegar a R$ 12.000,00.

Afinal, quanto um indivíduo gasta para estudar medicina na Argentina? Saiba tudo a seguir!

Valores das mensalidades

A Argentina conta com diversas universidades públicas, as quais são gratuitas e não exigem investimento do estudante. Também existem as instituições privadas, que cobram mensalidades, porém drasticamente mais baratas se comparadas ao do Brasil.

Estima-se que uma mensalidade de medicina na Argentina esteja em torno de R$ 2.000,00. Atualmente, este valor, no Brasil, equivale a uma mensalidade de um curso de engenharia civil, por exemplo.

Custos com moradias

Como os jovens precisam sair do seu país de origem, dificilmente terão algum familiar ou amigo para que possam “emprestar” ou dividir moradia. Então, na maioria dos casos, é preciso alugar um local.

Existem algumas moradias para estudantes, que podem ser uma boa opção e a baixos valores. Em geral, estima-se que os aluguéis da Argentina sejam 20% mais baratos que no Brasil.

Alimentação e qualidade de vida

A Argentina é “famosa” pela qualidade de vida que oferece aos seus habitantes. Embora em um primeiro momento isso possa parecer sinônimo de grandes investimentos, esta não é uma verdade.

Ainda que as pessoas vivam melhor neste país, os custos com alimentação, lazer e cultura são menores que os do Brasil. Os preços podem ser de 20 a 50% inferiores ao que temos aqui.

O transporte também deve ser levado em conta, visto que custa a metade do preço pago pelos brasileiros.

Portanto, estudar na Argentina pode ser mais barato que no Brasil, e, além disso, é possível viver de forma muito melhor.

Será que eu consigo bancar as despesas?

Se ainda assim a ideia de morar na Argentina lhe assusta, tenha calma. Nenhuma decisão pode ser tomada por impulso, e a partir de um planejamento seu sonho de ser médico pode estar prestes a se realizar.

A seguir, conheça algumas dicas para aumentar as chances de ter o dinheiro necessário para sair do país!

1) Coloque tudo no papel: assim como já foi dito, planejar-se é essencial. Pensando nisso, pesquise moradias, transporte, valor de mensalidade (se houver), valor médio dos restaurantes da cidade, e muito mais. A partir disso, a realidade tende a ficar mais clara.

2) Avalie seu orçamento: é preciso tomar muito cuidado para não se iludir com os valores. Avalie a sua renda, converse com os seus responsáveis (se houver), e seja realista no momento de decidir se esta possibilidade está ou não em seu orçamento.

3) Busque por relatos: converse com pessoas que já estiveram lá estudando medicina para conhecer mais sobre o assunto. Caso você não conheça alguém, estude mais sobre intercâmbios e possibilidades de viagens. Estes e-books poderão te auxiliar: E-BOOKS GRATUITOS

4) Procure uma renda extra: embora medicina seja um curso integral e não tenha estágios remunerados (em sua grande maioria), avalie a possibilidade de ter um trabalho em suas horas extras. Isso pode ser desde a confecção de artesanatos, quanto culinária, confecção de trabalhos acadêmicos sob encomendas, e muito mais.

5) Contrate quem entende do assunto: se ainda assim o assunto parece te assustar, busque empresas que estão acostumadas com este tipo de mudança, e que poderão te ajudar durante a graduação de medicina na Argentina.

Acesse o seguinte link para ter mais informações: https://flezintercambios.com.br


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of