Medicina na Argentina – Qual a diferença entre a medicina no Brasil e na Argentina?

Tempo de leitura: 2 minutos

Atualmente, milhares de jovens brasileiros que sonham estudar medicina têm se mudado para outros países. Dentre os destinos buscados, está a Argentina.

Muitas vezes, há insegurança sobre as diferenças da medicina do Brasil e da Argentina, principalmente quando se leva em conta as discrepâncias de processos seletivos, valores, e diversos outros aspectos.

Mas, afinal, quais as diferenças da medicina brasileira e da argentina? A seguir, descubra os principais pontos!

Custo

Talvez este seja um dos pontos que mais tem peso quando se decide estudar medicina na Argentina. Lá, a maioria das universidades é pública, e mesmo as privadas têm mensalidades drasticamente menores que as daqui.

No Brasil, os médicos possuem salários muito altos quando comparados aos outros países, o que aumenta a procura pelo curso de graduação – isso pode ser justificado nas concorrências de vestibulares que chegam a 400 candidatos por vaga.

Além disso, os custos de ensino também são caros, levando em conta os custos com laboratórios, estrutura e professores – que, como a maioria são médicos, automaticamente tem maiores salários.

Facilidade de acesso

Assim como comentado no tópico anterior, as faculdades brasileiras possuem altas concorrências para o curso de medicina, o que leva alguns alunos a fazerem anos de cursinho.

Em contrapartida, o curso de medicina na Argentina não necessita de vestibulares nem qualquer outra prova de processo seletivo. O acesso ao ensino superior está disponível para todos, e, portanto, o acesso é livre.

Na fase inicial do curso, são dadas matérias básicas e gerais, com o intuito de nivelar os alunos. Depois disso, pode-se iniciar a graduação de medicina – e o mesmo vale para alunos do Brasil que se mudam para lá!

Qualidade de ensino

Esta é uma duvida frequente dentre os almejantes da medicina: como é a qualidade do ensino da Argentina?

Para a surpresa de muitos, a qualidade das universidades argentinas é muito superior às brasileiras, e isso se justifica pelo fato de muitas instituições estarem dentre as melhores do mundo.

Além disso, o país já recebeu duas vezes o prêmio Nobel de medicina, estando muito à frente do Brasil, que nunca foi premiado.

Devemos ainda levar em conta a diversidade de publicações científicas e investimento em pesquisa feitos pela Argentina, que novamente, contrasta com o Brasil.

Mas, se ainda existem dúvidas sobre o assunto, entre em contato com uma agência de intercâmbio que tenha experiência no ramo, e profissionais capacitados para te atender.

Você pode fazer isso através do seguinte link: https://flezintercambios.com.br

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of