4 perguntas frequentes sobre estudar medicina na Argentina

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Fazer faculdade em outro país é o sonho de muitas pessoas, mas isso traz muitas dúvidas e questões. Será que vale a pena? O diploma será válido no Brasil? É preciso fazer vestibular?

Essas dúvidas também são muitos comuns para quem quer estudar medicina na Argentina e, por isso, vamos tentar resolvê-las com o post de hoje.

Confira!

1. As faculdades de medicina na Argentina valem a pena?

Sim. As faculdades dessa área na Argentina são referência internacional pela excelência de ensino, de infraestrutura e de corpo docente. A Universidad Nacional de Rosario (UNR) recebeu, em 2009, o Prêmio Global de Excelência em Educação para a Saúde, e é a mais procurada por brasileiros.

A Universidad de Buenos Aires, outra preferida dos estudantes brasileiros, já formou três médicos vencedores do Prêmio Nobel na área e mais dois que ganharam em outras áreas. A melhor parte é que essa ótima qualidade de ensino tem um preço acessível.

Além de ter faculdades públicas que oferecem cursos de medicina gratuitamente, estudar medicina em faculdades particulares na Argentina é mais barato do que no Brasil. As mensalidades variam de R$ 700 a R$ 1400, tornando o custo até 10 vezes menor do que em algumas instituições brasileiras. Estudar medicina na Argentina oferece um excelente custo-benefício.

2. É preciso prestar vestibular para estudar medicina na Argentina?

Não. A Argentina segue o mesmo padrão utilizado em universidades europeias para garantir que todos possam receber uma educação superior de qualidade – e isso significa que não há uma prova de admissão.

Você só precisa enviar a documentação para garantir sua vaga. Dependendo da faculdade, eles podem levar em consideração seu histórico escolar, sua carta de motivação ou qualquer outro fator que mostre que você é um estudante dedicado, e que merece fazer parte do corpo de alunos da faculdade.

3. Qual será o custo de vida na Argentina?

É difícil dar um valor exato, já que o custo de vida vai depender de muitos fatores: em que região do país você vai morar, qual vai ser a mensalidade do curso, se você vai ou não dividir a moradia com outras pessoas etc.

A Argentina é um país com ótima infraestrutura e muita segurança, o que significa que você pode ficar confortável em muitos lugares diferentes – e as opções são diversas.

Mas não se preocupe: o real brasileiro é mais valorizado do que o peso argentino e, na prática, isso significa que R$ 2 mil por mês podem pagar todas as despesas – livros didáticos, transporte, alimentação, lazer, moradia… O que sai mais em conta do que fazer medicina em várias capitais brasileiras.

4. O diploma de medicina da Argentina é reconhecido no Brasil?

Sim. Essa é uma das preocupações mais comuns entre pessoas que querem estudar medicina na Argentina: como meu diploma pode ser validado no Brasil? É possível se formar médico na Argentina e atuar na profissão aqui?

Não apenas é possível como existem muitas formas de fazer isso. A primeira é pela prova do Revalida, um exame para testar os conhecimentos práticos e teóricos do futuro médico; também é possível passar pelos editais de revalidação independentes, que variam de acordo com a faculdade, contando com diversas etapas de avaliação.

O Programa Mais Médicos é outra forma de um estudante formado na Argentina começar a trabalhar no Brasil, apesar de ser uma medida provisória. Os médicos do programa costumam trabalhar fora de capitais e têm suas despesas pagas pelo governo.

Em um futuro próximo, é possível que os profissionais da saúde do Mercosul possam trabalhar em qualquer país do grupo, sem que seja necessário revalidar o diploma.

Este post tirou alguma de suas dúvidas sobre estudar medicina na Argentina? Se ainda ficou alguma pergunta, deixe seu comentário!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of